Os/as jovens Karol, Maysa e Lucius desenvolveram o Vizinhança Tá ON, uma ação audiovisual, como uma ferramenta de engajamento, educação e expressão pessoal

Por Pedro Paulo Furlan

Maysa Ogata, jovem monitora continuísta na Casa de Cultura Chico Science

Criado pela parceria de três jovens monitores/as com diferentes interesses e habilidades, o projeto Vizinhança Tá ON mostra a organização desses/as JMC’s para, ao mesmo tempo, cumprir as demandas da Casa de Cultura Chico Science, onde atuam, e suas próprias expectativas em relação ao Programa Jovem Monitor/a Cultural. A união de Karol Oliveira, ingressante de 25 anos, Maysa Ogata, continuísta de 23 anos, e Lucius Felipe da Silva, ingressante de 26 anos, criou esta ação, produzindo vídeos de diferentes tipos nas redes sociais do espaço cultural, de maneira a atrair pessoas aos perfis, disseminar conhecimento sobre a Chico Science e, consequentemente, aumentar o sentimento de pertencimento à casa.

Organizado em três pilares, cada um representando talentos pessoais dos/as jovens, o Vizinhança Tá ON se apoia nos ideais da Comunicação, Estudo do Meio e Educação. Com os pilares em mente, criaram os quadros para o projeto: o “Chico Apresenta”, no qual é introduzido o cronograma das atividades que estarão acontecendo na casa, o “Investigadores da Chico”, que serve para o público conhecer mais sobre o meio-ambiente em volta da Chico Science e sobre sua história, o “Você na Chico”, apresentando funcionários/as, oficineiros/as do espaço, e o “Chico Indica”, no qual eles/as selecionam negócios, artistas e produtores do território para divulgá-los nos perfis da casa. 

Lucius Felipe, jovem monitor ingressante na Casa de Cultura Chico Science

A parceria dos/as jovens surgiu nas reuniões que tiveram no começo da edição 2020/21 com a equipe do espaço cultural, nas quais foram questionados sobre o que cada um acreditava que poderia contribuir para a casa de cultura. Ouvindo sobre as habilidades de cada um/uma, eles/as perceberam que a união potencializaria sua atuação. Após a organização de um Encontrão para artistas do território, perceberam que: “Sempre trabalhamos muito bem juntos”, Karol conta: “Isso deve-se principalmente porque cada um tem uma partezinha na qual é melhor e juntando, cria-se um todo muito completo”.

Além de diferentes contribuições ao projeto Vizinhança Tá ON, cada um/uma dos/as jovens têm uma história que os move em sua participação no projeto. Maysa, jovem continuísta, fica, entre outros deveres, responsável pela edição dos vídeos, algo pelo qual ela já tem interesse desde criança. “Eu lembro de pesquisar como se gravava um DVD e logo depois montar um com vídeos de Harry Potter”, a jovem narra, adicionando uma explicação do porquê de escolher uma ação audiovisual: “Além disso, conteúdo audiovisual é o que eu mais consumo, por isso foi algo natural a seleção desse formato para o nosso projeto”.

Karol Oliveira, jovem monitora cultural ingressante na Casa de Cultura Chico Science

Karol e Lucius também já tinham interesse na área de cultura antes de ingressarem no PJMC, logo, além de tudo, a parceria floresceu facilmente por isso. Educadora ambiental e poeta slammer, Karol sempre procurou uma forma de unir sua expressão cultural com a questão ambiental, essa busca foi um dos motivos que a levou a se tornar uma JMC. No entanto, a jovem já tinha sua própria trajetória com a Casa de Cultura Chico Science, frequentando-a desde pequena e, em 2020, atuando como oficineira de permacultura lá. 

Aprendendo muito com essa experiência, Karol teve dificuldade em organizar essa oficina quando teve que se mover para o remoto – com base em suas experiências, a jovem percebeu que “Precisava voltar alguns passos, eu queria entender como funcionava esse mundo da cultura, essa lógica da elaboração e execução de projetos”, a jovem afirma: “Acho que o PJMC veio me dar esse panorama”. Porém, ela já diz que, após sua passagem no programa, tem certeza que participará de mais editais e oferecerá mais oficinas.

O jovem Lucius representa o pilar da Educação dentro do Vizinhança Tá ON. Desejando espalhar o PJMC para as instituições educacionais ao redor da Chico Science, essa foi a sua primeira ideia para um projeto, criar ações para divulgar a existência do programa como uma possibilidade de ingresso no mundo da cultura. No entanto, o jovem, ao conhecer Maysa e Karol, percebeu que essa ação poderia fazer parte do Vizinhança Tá ON – começando a mapear contatos de diretores e professores que estavam disponíveis para receber o conteúdo e compartilhá-lo com os alunos, para que o projeto também seja uma maneira de educar sobre o território e a cultura dentro dele. “Essa sacada do Lucius de trazer as escolas para perto da Casa de Cultura Chico Science usando o projeto foi algo incrível, porque só faz nossa iniciativa crescer e ser cada vez mais fundamental”, aponta Karol.

Rotacionando quem apresenta cada quadro, de maneira que cada um/uma tenha a experiência de produzir todos os conteúdos, os/as jovens já publicaram dois vídeos do projeto e tem muitas ideias organizadas. A cada desenvolvimento do Vizinhança Tá ON, os/as JMC’s se tornam mais confortáveis com o formato de audiovisual e superam quaisquer desafios que poderiam estar em seus caminhos.

Ao olhar para o futuro da Casa de Cultura Chico Science, Karol, Maysa e Lucius veem o projeto presente. “O Vizinhança Tá ON não é uma intervenção que acaba em outubro, com a apresentação dele”, Lucius conta: “Nós planejamos que continue, que fique cada vez maior e envolva cada vez mais pessoas”. Os/as três têm muitas ambições em relação à ação cultural, especialmente por saberem o potencial desse conteúdo de possibilitar que mais pessoas conheçam a Casa de Cultura Chico Science. “Quero muito essa continuidade e sei que ela vai acontecer”, Maysa comenta, finalizando: “Eu saio esse ano, mas eles podem continuar e sei que os dois aguentam levar o projeto para frente com muito talento”.

Vizinhança Tá ON: jovens criam série de vídeos para aumentar o sentimento de pertencimento ao espaço cultural e o engajamento das redes sociais